3 segredos de criação de conteúdo para atrair e converter leads

267f9bcf-e9ae-47f3-84e1-62a6e7b58428-original

A frase “Conteúdo é rei” virou lema da maioria de empreendedores online. Entretanto há muitos que partem do princípio “quanto mais conteúdo – melhor” e produzem até cansar e se desiludir do poder do marketing de conteúdo sem ver resultados.

O segredo não é a quantidade, mas o planejamento, relevância e consistência e foco no resultado.

Durante o Meetup Online da SEMrush “Segredos de Conteúdo que Converte” a fundadora e consultora da Zimmermann Pro, Sara Zimmermann compartilhou algumas dicas e truques de geração de conteúdo com base nesses 3 pilares e é à isso que eu queria dedicar o meu post.

Segredo 1: Planejamento

O principal objetivo de criação de conteúdo sempre é atração de leads e conversão, independentemente do tipo do seu negócio.

O principal erro nessa etapa é pensar que “conversão” e “venda” são sinônimos. Na verdade, existem muitos tipos de conversões e cada empreendedor precisa antes de começar a criar conteúdo fazer uma análise detalhada do mercado para obter as seguintes informações:

1) O perfil desejado do seu lead

“No primeiro passo você tem que saber quem é o seu público, entender bem o seu comprador potencial, estuda-lo, analisa-lo, entender quais são as suas dificuldades, os seus problemas, o que você pode oferecer para eles, como você pode ajudá-los. É com base nessas informações que você consegue desenvolver um conteúdo que converte bem.

Tem gente que faz o contrário e parte criando conteúdo e fica sentado esperando conversão sem ao menos saber se está atendendo algum tipo de necessidade ou trazendo alguma solução que o cliente não sabe. O lead não sabe que é uma solução para ele por falta de estudo e planejamento, então esse passo é bem importante” – diz Sara Zimmermann

Mas não é só demonstrar que você entende as necessidades dele, você também precisa convencê-lo que você tem a solução para essas necessidades e problemas e vai trazer a solução inicialmente com o conteúdo e depois com a sua oferta.

2) O ciclo de vida do seu lead

Olha para o seu funil de marketing e vendas e reflita para quais etapas dele você quer gerar conversões nesse momento.

3) O tipo da conversão desejado

Você pode querer que o seu lead assine newsletter, ou curta sua página no Facebook, ou leia um artigo ou faça uma compra. Dependendo de seus objetivos você pode trabalhar tipos de conversões diferentes em estágios de ciclo de vida de um lead diferentes

Uma vez que você definiu o perfil desejado, o ciclo de vida de um lead e o tipo da conversão, você consegue definir os conteúdos para aquela conversão. O primeiro passo para criar o conteúdo relevante para o seu cliente ideal é analisar o comportamento dele na Internet. Quais são os interesses dele, quais redes sociais ele usa e em quais horários mais as acessa, quais tipos de conteúdo prefere e quais palavras-chave escolha para pesquisar seus produtos.

Existem várias ferramentas que podem te ajudar a descobrir quais palavras-chave são usadas para busca e quais não (Google Analytics e SEMrush entre outras). Repare nas palavras-chave relacionadas, procure palavras de cauda longa e aposte nas opções para busca semântica. Pense em todos os termos que o seu cliente potencial pode usar para falar das dificuldades, problemas e dúvidas dele.

Segredo 2: Relevância e consistência

Chegou a hora de criar o conteúdo para chamar a atenção do seu lead potencial. Na hora de colocar as mãos na massa segue as seguintes dicas:

  • Sempre escolhe assuntos que despertem o interesse do público, usando todas as informações que você aprendeu na hora de fazer pesquisa de mercado e de comportamento do seu lead ideal. Crie conteúdos relevantes trazendo soluções, oferecendo ajuda e resolvendo problemas do seu lead. Nessa etapa ainda é melhor não falar muito sobre sua empresa e as suas ofertas. No momento foque na necessidade do cliente potencial.
  • Foque na educação do seu público.  Criando conteúdo você tem uma chance única de se mostrar especialista na área resolvendo o problema ou tirando a dúvida do seu lead. Isso gera confiança e te permite a ensiná-lo, oferecê-lo conselhos sobre outros possíveis problemas da área, criar necessidade e mostrar outros assuntos em quais você pode ser útil.
  • Utilize termos generalizados, utilize linguagem clara e facilite o acesso ao seu conteúdo. “É muito comum a gente entrar em sites, até em landing pages que deveriam ser mais simples ainda, e a gente não encontra o conteúdo. Muitas vezes é muito difícil chegar até o blog, é muito difícil chegar até um conteúdo específico, a gente fica perdido, e a não ser que a gente esteja realmente interessada a encontrar aquele conteúdo naquele ambiente, a gente desiste e vai embora” – avisa Sara Zimmermann.
  • Sempre crie conteúdos atualizados, mas não retire da sua base de conteúdo, blog ou site os posts mais antigos, porque eles podem ser muito interessantes para muita gente que estão começando o ciclo de vida como lead e que podem achar esses conteúdos muito relevantes.

Segredo 3: Foco no resultado

E agora, quando você conseguiu atrair todos seus leads chega a esperada hora de conversão.

As estratégias dependem do tipo de conteúdo e tipo de conversão, mas é importante sempre manter o foco e seguir em frente com a sua estratégia.  Estabelece as métricas, avaliando quais você poderá entender se a sua estratégia está dando resultados ou precisa ser ajustada. As métricas devem ser escolhidas de acordo com o tipo de conversão que você decidiu gerar – por exemplo, nível de envolvimento com o conteúdo nas redes sociais pode ser uma boa métrica para o empreendedor que quer aumentar a visibilidade da marca e definiu a conversão como “compartilhamentos, likes e comentários nas redes sociais”.

E a chave para o sucesso e criação de conteúdos que convertem é focar na criação da melhor experiência possível para o usuário. Coloque-se no lugar do seu cliente potencial e analise cada detalhe do conteúdo criado e seu site. Preste atenção aos seguintes pontos:

  • Linguagem e formato. “A dica é de escrever para o seu público, muitos de nós têm a mania de escrever para nós mesmos, gerar conteúdo para nós mesmos, gravar um vídeo para nós mesmos da forma como a gente quisesse, usando um estilo de gravação que a gente prefere; ou criar um infográfico com as cores que a gente prefere. São exemplos muito simples mas servem para explicar que o conteúdo não deve ser criado para você, ele deve ser criado para o seu público” – diz Sara Zimmermann.
  • Meios de comunicação. O conteúdo deve ser disponibilizado da forma que o seu público prefere, usando os meios de comunicação que ele prefere e na hora que ele prefere. Aproveite as informações sobre o perfil e preferências do seu público para acertar essas escolhas.
  • Call to Action. Call to Action é o meio de converter um lead num cliente, assinante de newsletter, comprador etc. Por isso é tão importante usar call to action em todas as etapas de conversão e atração. Calls to Action devem ser avaliados e testados para chamar a atenção do público à sua oferta. A principal dica na hora de criar um call to action – deixe bem claro para um lead o que ele tem que fazer (por exemplo “assine newsletter”, “inscreva-se para o nosso webinar” etc). E avalie bem a localização de calls to action – eles devem ser distribuídos ao longo do conteúdo, não só no começo ou no final do post.
  • Claridade de oferta. Sempre pense na experiência do usuário, deixe muito claro o que o lead vai encontrar se clicar no link (assinar newsletter, inscrever-se para o webinar etc). Na hora de fazer a oferta, seja qual for o conteúdo, não distraia o seu lead e deixe bem claro qual é a oferta, o que ela está agregando para ele e o que que ele tem que fazer para ter acesso a essa oferta
  • Conteúdos introdutórios. Muitas vezes deixamos passar os nossos conteúdos mais simples ou mais rasos, embora poderíamos aproveitá-los e usá-los como uma introdução para um conteúdo mais específico, mais profundo. Ofereça sempre um conteúdo inicial para estimular a conversão, sugerindo depois de se aprofundar no assunto acessando um vídeo, baixando um ebook, agregando mais valor. Dessa forma você consegue ganhar autoridade e a confiança do lead, que são fatores decisivos na hora de conversão.

Para concluir, segue a dica final da Sara Zimmermann: “Em todas as etapas do funil, e com certeza na hora de atração, foque muito na relevância e no contexto para criar a sua autoridade e trabalhe para sempre melhorar a experiência do usuário”.

Quer mais dicas para geração de conteúdos que convertem? Acesse: (19) 99894.9388 whats | www.b2bsm.com.br | denys@b2bsm.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s