Como produzir conteúdo de qualidade e otimizado para SEO

history of seo (1).png

 

Depois de tempos em que o segredo para conseguir mais clientes era bombardeá-los com anúncios, hoje vivemos em uma era em que o conteúdo é rei. Não existe prova maior disso do que o crescimento de áreas como o Inbound Marketing, ao mesmo tempo em que o número de usuários de adblockers aumenta todos os dias mundo afora.

Diante dessa realidade, uma dúvida muito comum entre empresários e profissionais de marketing é como se destacar nesse meio – uma vez que apenas ter maior orçamento para anunciar e fazer publicidade não é mais sinônimo de sucesso.

<< Quer aprender mais sobre SEO? Veja todos nossos posts sobre o assunto >>

Uma das respostas mais comuns é estar bem ranqueado no Google. Afinal, é ali nas páginas de resultado que os usuários encontram produtos e serviços que tanto procuravam todos os dias. É um enorme meio gerador de negócios.

Mais de 100 bilhões de buscas são realizadas no Google mensalmente

Para chegar ao topo das buscas, claro, não tem como fugir do clichê: é preciso ter um conteúdo otimizado e de qualidade. Porque, como o próprio Google já anunciou publicamente, esse é o “segredo” para ter um bom desempenho orgânico.

Se você também se questionou como produzir um conteúdo rico, relevante para o usuário e ainda otimizado para SEO… está no lugar certo! Neste artigo vamos justamente destrinchar esse assunto e descobrir como aliar todos esses fatores para chegar a um texto incrível – e eficiente, claro!

Vamos começar por…

Olhe para o seu usuário (e seu comportamento)

O Google tem como objetivo fazer com que o usuário encontre aquilo que precisa com o mínimo de trabalho possível. Ele quer facilitar a vida das pessoas entregando o melhor resultado para uma busca logo de cara.

É por isso que você deve produzir conteúdo voltado para o usuário – e não conteúdos praticamente automatizados, com foco nos robôs do Google.

Para que isso seja possível, é necessário que você conheça e entenda o seu público. Claro! Caso contrário, a chance de fazer materiais que não se encaixam nos desejos e necessidades do usuário são GIGANTESCAS.

Por esse motivo, pesquise bastante e entenda questões como:

  • Que tipo de busca meu público-alvo faz?
  • Quais são as dúvidas dele em relação ao meu produto?
  • Quais são os seus desejos?
  • O que ele espera do meu produto?
  • Quais outros assuntos relacionados ao meu produto podem ser interessantes?

Tente, a partir disso, produzir conteúdos que se encaixem nessas questões. Responda as dúvidas do seu público, seja útil para ele – e ele trará retorno comercial à sua empresa, tornando-se seu cliente ou indicando seu negócio a outras pessoas.

Esse tipo de trabalho de análise e pesquisa também te ajudará a definir melhor outras questões relacionadas à produção de conteúdo, como a linguagem adequada, a periodicidade das publicações, o tamanho dos textos e até mesmo outros tipos de materiais a serem feitos (infográficos, vídeos, ebooks, podcasts, etc).

Conhecendo sua persona, aquele usuários que você deseja atingir e conquistar para a sua empresa, fica muito mais fácil todo o processo de criação de conteúdo – e torna-se muito mais assertivo também.

Ressaltando: se você produzir algo de qualidade para o seu usuário, consequentemente e naturalmente o Google irá reconhecê-lo por isso destacando seu site nas buscas orgânicas.

Por isso, foco no seu cliente!

Seja útil

Assim que você colocar o seu usuário em primeiro plano e entendê-lo, conseguirá partir para esse outro passo importantíssimo: ser útil para ele. Porque é aquela pessoa que está do outro lado da tela de um computador ou smartphone que será impactada pelo seu conteúdo e comprará – ou não – o produto da sua empresa.

Ou seja, se você não apresentar algo que realmente faça a diferença do seu visitante, dificilmente ele irá se convencer a optar pela sua empresa no momento em que apertar no botão “comprar” ou quando precisar orçar algum serviço.

Porque isso é tão importante assim, afinal? É simples: hoje o usuário não quer mais ser bombardeado por publicidade invasiva e anúncios massivos, como aconteceu durante tanto tempo. Não é a toa que mais de 200 milhões de pessoas utilizam adblockers em todo o mundo.

A melhor forma de chegar a esses indivíduos é justamente o conteúdo. Porque o perfil e o  comportamento do usuário mudou e, atualmente, eles desejam receber algo novo, educativo e de valor das empresas. Não apenas mensagens como “compre” ou “promoção”.

Se a sua empresa não for útil e não oferecer esse conteúdo, o seu concorrente com certeza oferecerá – e sairá na frente nessa disputa pelo seu mercado.

Por isso que um dos principais nomes do SEO do mundo e co-criador do MOZ, Rand Fishkin, criou um conceito de se produzir um Conteúdo 10x para ter sucesso na internet e conquistar mais clientes.

O que isso significa na prática: desenvolver um conteúdo 10 vezes melhor que o melhor resultado que pode ser encontrado nos resultados de busca para uma palavra-chave ou assunto. Claro, 10 vezes é um pouco exagero, mas você entendeu a essência…

Primeiramente, você deve analisar aquela página que é a primeira ranqueada nas buscas do Google e entender os porquês de ela estar bem posicionada – e o que deixou a desejar, o que poderia ter sido feito diferente para melhor atender o usuário.

Aí sim, a partir disso, você saberá como produzir um conteúdo melhor que aquele para “bater de frente” e ser mais satisfatório para o público.

Otimizações básicas

Por melhor que seja o seu conteúdo, seguindo as diretrizes que apresentamos até agora, você ainda pode dar um “empurrãozinho” para fazer com que ele tenha um melhor desempenho nas buscas orgânicas do Google. Como? Com algumas otimizações básicas de SEO!

Eu sei… falamos e repetimos algumas vezes que o foco do trabalho precisa ser o usuário, não o Google. E é exatamente isso que vai acontecer, mesmo que tenhamos que aplicar algumas técnicas um pouco mais… técnicas, propriamente dito.

O conteúdo em si não será afetado e não será “automatizado”, feito para os robôs do buscador. Aqui, nós iremos otimizar outros aspectos como title, meta description, URL, linkagem interna e alt tag das imagens.

Ou seja, nada que vá mexer no seu texto e mudar aquilo que você tanto planejou para o seu público. Faremos apenas alguns ajustes que se alinhem melhor com as palavras-chave utilizadas pelo seu público e coisas do gênero.

Essas questões de otimização serão abordadas em uma das palestras do GoDigital Aracaju 2016, em dezembro. Carlos Müller, consultor e estrategista de Marketing Digital, irá abordarcomo alavancar seu site, conquistar clientes e vender mais no Google. Se você é do nordeste, vale a pena conferir!

Re-otimização do conteúdo

Outro ponto que pode ser útil na sua busca por um conteúdo cada vez melhor e posições mais relevantes no Google é se aproveitar daquilo que você já produziu. Exatamente, re-otimizar conteúdos que já estão no ar para que tenham melhores resultados!

Na era da sustentabilidade, nada melhor que reaproveitar o que você já tem em mãos e dar uma nova vida àquilo.

Nesse tipo de situação, o que você pode fazer é seguir os seguintes passos:

  • Analisar seus resultados: em ferramentas como o Google Analytics e o Search Console, veja quais páginas e conteúdos estão trazendo tráfego – e entenda os porquês desse bom desempenho.

Da mesma forma, tente encontrar os problemas de outras páginas importantes e que não estão tão bem ranqueadas. Compare-as com as suas melhores páginas e veja onde elas podem ser melhoradas para terem performance semelhante.

  • On-page básico: dependendo do caso, rever questões on-page básicas já ajudam bastante. Ou seja, atente-se a titles, meta descriptions e URLs das suas páginas para ver se alguns ajustes já não conseguiriam surtir algum efeito positivo.
  • Revise o conteúdo: esse talvez seja o principal ponto, já que conteúdo é o que fará sua página ter um bom desempenho ou não. Portanto, reflita sobre algumas questões como:
  • Palavras-chave: você não vai encher o seu texto de palavras-chave, mas elas são importantes para o Google e para o usuário. Portanto, trabalhe e insira esses termos, seus sinônimos e variações para aumentar seu leque de possibilidades.
  • Densidade e qualidade: se o seu conteúdo é raso e carece de informações, trabalhe nisso! Ofereça o máximo de informação possível para que as demandas do usuário sejam supridas.
  • Linkagem interna: dentro do seu texto existem informações que você trabalha de forma mais aprofundada em outro post ou em outra página? Faça linkagem para elas. Tente amarrar o máximo possível, afinal, a internet é feita de links!
  • Link building: como sabemos, os fatores externos ao seu site também possuem grande importância. Em especial, os links externos. Por isso, veja se existem links quebrados de outros sites para seus conteúdos e também busque novas oportunidades de conseguir links.

Seguindo esses passos, você estará no caminho certo para a produção de conteúdo de qualidade, relevante para o seu público e, ao mesmo tempo, otimizado para que se posicione bem nas buscas orgânicas do Google.

São algumas dicas, mas ainda existem outras maneiras de obter sucesso com uma estratégia de conteúdo na internet. O segredo é justamente aliar o foco no usuário e seus interesses ao SEO.

Você já testou ou conhece outras técnicas bem sucedidas? Compartilhe conosco!

 

**Gerenciamento Google – Solicite seu orçamento: (19) 99894.9388 whats | www.b2bsm.com.br | denys@b2bsm.com.br

 

Anúncios

2 respostas em “Como produzir conteúdo de qualidade e otimizado para SEO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s